terça-feira, 3 de maio de 2011

Bin Laden: uma invenção made in USA!



A mídia fâmula do imperialismo não consegue articular um simples raciocínio crítico sobre a figura de Osama Bin Laden. O máximo que chegam é a reprodução da propaganda ufanista dos EUA sobre o assassinato do terrorista. Nenhuma palavra sobre a causa histórica e social do evento ou sobre suas consequências. Dá-se por satisfeita em dizer que "mundo está mais livre"! Que o imperialismo "cumpriu sua missão"!

Ora, como muito bem lembrou Altamiro Borges, a imprensa servil não analisa a fundo o fato de que o terrorista era  “um abastado jovem muçulmano, educado junto à realeza da Arábia Saudita” –, foi uma criação dos EUA no sombrio período da “guerra fria”. O sítio Wikileaks demonstrou através de documentos secretos que Osama foi "financiado, treinado e incentivado" pela CIA (órgão de Inteligência do governo Norte Americano), para realizar "ataques terroristas" contra as tropas soviéticas que na época ocupavam o Afeganistão. É o típico caso do feitiço virar contra o feiticeiro!

A imprensa subserviente também pouco diz sobre as consequências da  "guerra ao terrorismo". Com a desculpa de caçar Bin Laden, o imperialismo estadunidense invadiu e saquiou duas nações - Iraque e Afeganistão. Só no Iraque, segundo documentos secretos revelados pelo Wikileaks, mostram que o conflito causou 285 mil vítimas, entre elas ao menos 109 mil mortos entre 2003 e o fim de 2009, segundo as mesmas fontes. Dentre os mortos, 63% eram civis! Estima-se em 40 mil o número de mortos no Afeganistão, grande maioria de civis!

A "caçada" a Bin Laden, portanto, foi a desculpa necessária para o imperialismo ianque botar suas patas em importantes nações produtoras de petróleo e gás, além de geopoliticamente estratégicas. Com o fim da "guerra fria" o EUA "inventou" um inimigo global, na medida certa para executar seus planos expansionistas e de pilhagem.

Palavras como "liberdade", "direitos humanos", "democracia", são apenas flatus vocis (palavras vazias) na boca dos imperialistas e dos seus propagandistas de plantão. Tudo continuará como antes, como a cobra que morde seu próprio rabo, o eterno retorno de um inimigo inventado pelos próprios adversários para que tenham com quem lutar!

Realmente, esses tempos são dos bárbaros do norte!

5 comentários:

  1. Caro professor Cristiano, até que ponto nós chegamos, parece que a população (não generalizando) perdeu a capacidade de questionar e exercer de forma racional o pensamento crítico, todos os dias somos bombardeados por acontecimentos ou pseudo-notícias impostas a exaustão diariamente via mídia televisiva ou impressa fomentando o medo e o terror, essa mesma mídia intitula-se detentora e representante da verdade absoluta. É necessário reagir enquanto é tempo pois cada dia que passa as liberdades e os direitos individuais são usurpados em nome de uma suposta segurança nacional isso infelizmente em escala cada vez mais global.
    parabéns pelo excelente sitio e continue nos brindando com seus artigos que além de informar ajuda a refletir.

    Do Amigo e ex colega do Franco Maranhense: Elmo Cordeiro

    ResponderExcluir
  2. Grande Elmo!!!

    É um prazer recebê-lo aqui no blogue!

    Vc está correto! A grande mídia e o seu ufanismo pró ianque tentam criar uma histeria coletiva com a simples intenção de propagar os valores do imperialismo norte americano.

    Não aguento mais ouvir tanta bobagem em torno da morte de Bin Laden. Temos que ter senso crítico e repelir essas falsas informações.

    Obrigado pelo comentário e volte sempre!

    Saudações.

    ResponderExcluir
  3. Prezados Cristiano e Elmo:
    A mídia representa interesses apátridas - está acima de governos, ideologias e até de interesses econômicos. O que move essa gente(ELITE 666, como eu os chamo)é seu plano sórdido contra a nossa humanidade, nosso dom de vivermos em comunidade, nossos traços múltiplos, nossa diversidade. Isto para eles é o FIM. Eles querem nos tornar "comodities humanas", ou seja, mesmo pensamento, mesmos ideais, sem sentido crítico, sem nos ajudarmos uns aos outros, implantando o medo do outro, etc.
    De um lado o medo; do outro, o escracho, as aberrações, a vida fútil de celebridades sem vida,a violência do futebol, a inutilidade das corridas de carro - F1 e Mundial, tudo isso pago a peso de ouro 999 para distrair e drenar o pouco de consciência que ainda existe.
    Bin Laden é só um ícone usado neste processo dantesco.
    Vocês se lembram do filme "Apocalipse Now"? Quando o general(Marlon Brando) fala, antes de ser fulminado, do tal "O HORROR" - agora eu entendo a amplidão desta palavra.
    Como eu falei anteriormente, há que haver algum tipo de intervenção - Natural(Tsunami gigantesca) ou sobrenatural, porque o homem perdeu totalmente a capacidade de sair desta espiral de escravidão sem grades.
    Estamos no que é chamado de "Falsa Realidade" - a realidade que a mídia corporativa nos permite ver. É como se a Mídia(Time-Warner-Turner-EFE-Reuters-Al Jazeera-etc-etc-etc) criasse uma realidade tipo: A vida é bela ou O Show de Truman para a humanidade.
    Mas, como no filme Matrix, acontecem os efeitos colaterais: alguns começam a "acordar", ver além da "Lady Gaga", dos cadáveres no almoço, do detetive virtual do Fantástico e formar uma massa crítica, que pode varrer esses iníquos para o seu lugar de origem - O Inferno !!!!
    Graças a Deus, a massa crítica aumenta a cada dia e está ficando mais difícil distrair essa massa com esse "BESTEIROL DO HORROR".
    Saudações,

    ResponderExcluir
  4. Caro Ronald Mattos.

    Dessa vez vc se superou na descrição da mídia como força apocalíptica, das trevas ...

    Mas vc tem toda razão ao afirmar que estamos assistindo a um verdadeiro "besteirol do horror"! Que todos os dias nos assombra pelas tvs abertas e fechadas do mundo.

    De fato, Bin Laden é mais uma dessas peças midiáticas que servem ao imperialismo na justificativa das suas ações!

    Grande abraço e obrigado pelos comentários!

    Saudações.

    ResponderExcluir
  5. Salve Cristiano:

    Eu fui até bonzinho no meu comentário. Por tudo que a Mídia Corporativa representa, meu amigo, qualquer castigo é pouco, rsrs.
    O que a maioria não percebe é que a MC não é investigativa "zorra" nenhuma, não está do nosso lado (humanidade). O que ela faz é ser somente a RP(relações públicas) dos Banksters e das famílias reais.SÓ !!!
    Saudações,

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após moderação.