quarta-feira, 27 de abril de 2011

O estado está sem saúde, segurança e educação... E onde está Roseana Sarney?



"O melhor governo da vida" de Roseana Sarney mal começou e já está acabado! Nada funciona. O governo não tem comando, ninguém se responsabiliza por nada.

Subvertendo a lógica republicana, os gestores estaduais não querem esclarecer seus procedimentos junto a coisa pública. O caso mais escandaloso talvez seja o enorme esforço que o desgoverno de Roseana Sarney faz para tentar impedir a sua secretária particular, hoje secretária de educação, Olga Simão, de prestar esclarecimentos na Assembléia Legislativa. Pegou tão mal, que até quem é costumaz puxa saco das feitorias sarneístas reclamou.

Os 72 hospitais não saíram da propaganda eleitoral e o investimento na segurança se resumiu a compra milionária de um helicóptero de última geração que, como se sabe, conduz a governadora e aliados a Brasília para lançamentos de livros e encontros pessoais.

Já a prometida "revolução" na educação começou! Corte nos salários dos professores, intransigência nas negociações dos direitos dos trabalhadores e, por fim, mobilização policial para  reprimir grevistas que acampam pacificamente em frente a SEEDUC.

Diante desse caos que virou o "melhor governo da vida" de Roseana Sarney pergunta-se: onde está a governadora? Cadê a "guerreira" que iria, pela quarta vez, salvar os maranhenses da insegurança, da falta de saúde e educação?

Roseana Sarney desaparceu! Ou se esconde, com medo de dizer o que todos já suspeitam: que a incompetência, a intransigência e o mandonismo vão levar o Maranhão, em rítimo acelerado, para a última colocação entre os entes federados. O fim da fila, o fundo do poço, o último vagão!

Mas como dizia o Duda Mendnça: "O Maranhão não pode parar"... 

segunda-feira, 25 de abril de 2011

I - Juca - Pirama. Canto IV




"Meu canto de morte,
Guerreiros, ouvi:
Sou filho das selvas,
Nas selvas nasci;
Guerreiros, descendo
Da tribo Tupi.


Da tribo punjante,
Que agora anda errante
Por fado inconstante,
Guerreiros, nasci:
Sou bravo, sou forte,
Sou filho do Norte;
Meu canto de morte,
Guerreiros, ouvi.


Já vi cruas brigas,
De tribos imigas,
E as duras fadigas
Da guerra provei;
Nas ondas mendaces
Senti pelas faces
Os silvos fugaces
Dos ventos que amei.


Andei longes terras,
Lidei cruas guerras,
Vaguei pelas serras
Dos vis Aimorés;
Vi luta de bravos,
Vi fortes - escravos!
De estranhos ignavos
Calcados aos pés."


Gonçalvas Dias

quarta-feira, 20 de abril de 2011

SEDUC recebe educadores e sinaliza com o retorno das negociações!








Veja matéria completa no blogue do Carlos Hermes.


http://carloshermes.blogspot.com/2011/04/seduc-recebe-educadores-e-sinaliza-com.html

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Greve dos Professores: toda responsabilidade é da governadora Roseana Sarney !




O prolongamento da greve dos professores, a perda das aulas por parte dos alunos, os transtornos na educação, são obras de exclusiva responsabilidade da governadora Roseana Sarney. Foi ela quem, alguns meses atrás, prometeu em horário eleitoral cumprir o estatuto do magistério e fazer uma verdadeira "revolução na educação", no que seria o "melhor governo da sua vida".



Essa promessa, assim como a dos "72 hospitais", foram embora junto com seu criador, o Duda Mendonça, após apertada vitória nas urnas. Depois de atrair e enganar o PT com a Secretaria de Educação, Roseana Sarney resolveu colocar sua "secretária particular" para cuidar da pasta e o resultado é esse caos que o estado e o Brasil assistem estarrecidos.



Como se não bastassem a miséria e a pobreza atávica do Maranhão, em grande parte de responsabilidade da própria família da atual governadora, Roseana Sarney ainda pretende destruir talvez a única possibilidade de ascensão social das camadas mais carentes da população.



Mas para nossa governadora tanto faz! Nunca se preocupou com dinheiro, emprego, estudos... Sempre teve tudo na mão, dado pelo pai, herdado da família. Roseana Sarney é uma governadora ausente, insensível, fria, capaz de cavar ainda mais fundo o poço em que meteu o Maranhão.



Não duvido que a governadora Roseana Sarney esteja fazendo "o melhor governo da vida" dela e de seus aliados. Mas para alunos, professores, pais, enfim, para o povo maranhense, é mais um governo entre tantos outros da oligarquia mandonista em nosso estado.



Por tudo isso, a greve e as consequências que dela advirem, são de total responsabilidade da governadora do estado Roseana Sarney.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

12 de abril de 1972: começa a guerrilha do Araguaia!


Allan Kardec (diretor da ANP), Cristiano Capovilla e Zezinho do Araguaia (um dos poucos sobreviventes da FOGUERA - Forças Guerrilheiras do Araguaia) em novembro de 2009 no XII Congresso Nacional do PCdoB - São Paulo.



Há 39 anos começava a guerrilha do Araguaia. Para a história 39 anos não são nada. Ainda é um episódio recente e desconhecido da ampla maioria dos brasileiros. Durante décadas, até o pronunciar dessas palavras eram proibidas. O povo da região tinha medo de falar. O povo da cidade, mergulhados na ignorância, mal sabiam o que de fato havia acontecido.


Mas foi a partir desse dia que as Forças Guerrilheiras do Araguaia - FOGUERA - braço armado do PCdoB, reagiram as agressões implementadas pelo regime ditatorial e fascista do General Médici, iniciando uma resistência popular que foi o ponto alto da oposição à ditadura imperialista e militarista que comandava os destinos da nossa nação.


O lugar não poderia ser mais emblemático: as bordas da floresta amazônica, na tríplice fronteira entre Maranhão, Pará e hoje o Tocantins. União entre operários, estudantes e camponeses contra a exploração, a pobreza, pela liberdade, democracia e soberania nacional. Homens e mulheres, jovens e velhos, caboclos, negros, índios e brancos irmanados em uma corrente inquebrantável de fogo e sangue!


Entregaram suas vidas e entraram para a história. O povo da região tranformou a história em mito. O povo da cidade descobriu, atônito, a força da luta armada no campo contra a ditadura. Os poderosos aprenderam que sempre haverá lutadores sociais que se levantarão contra a opressão, pela liberdade e soberania nacional.


Dentre tantos heróis do povo que emergiram da guerrilha destaco um: o negro Osvaldão!


Da mesma tradição guerreira de Zumbi, do Negro Cosme e de Pajeú, Osvaldão foi a força e a inteligência guerreira capaz de fazer frente às agressões dos poderosos. Líder nato, esse filho do povo elevou-se à condição de herói pelos seus atos de bravura, coragem e bondade. Atos esses que, mesmo feitos na escuridão e no silêncio das selvas, ainda hoje se escutam no estrondo das batalhas que viveu e venceu.


E é para nunca mais esquecermos que sempre repitimos: "Tarda, tarda, tarda mais não falha! Aqui está presente a juventude do Araguaia!"

terça-feira, 5 de abril de 2011

5 de abril: dia do Preto Cosme!



No dia 5 de abril de 1842 foi condenado à forca em Itapecuru-mirim, o último líder da Balaiada, Cosme Bento das Chagas, aos 40 anos de idade.



Herói da luta do povo maranhense por liberdade e cultura, teve a audácia de fundar uma escola em seu quilombo nas nascentes do Rio Preto.



Minha singela homenagem a esse ícone das lutas populares brasileiras.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A GREVE DOS PROFESSORES GANHA A FORÇA DAS RUAS !!!!




Uma gigantesca manifestação promovida pelo SINPROESEMMA tomou conta das ruas de São Luís. Cerca de quatro mil professores protestaram contra as mentiras do "melhor governo da vida" de Roseana Sarney e exigiram o cumprimento da pauta de reinvindicações da categoria.



A gigantesca manifestação foi uma resposta a tentativa do governo de jogar a sociedade contra os professores. Várias organizações dos estudantes deram apoio ao movimento. Roseana Sarney percebe cada vez mais que ao atacar os professores com mentiras, acaba por favorecer a greve e aumentar a convicção da categoria em torno das suas bandeiras!



A greve continua até a vitória!!!