quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Governo cede e tranforma reajuste do salário mínimo em lei!

De maneira equilibrada e coerente a bancada federal do PCdoB aceitou a proposta encaminhada pela presidente Dilma do salário mínimo de R$ 545,00 para 2011. Entretanto, o governo cedeu e transformou em lei as regras para reajuste do salário mínimo, que agora, pela primeira vez em mais de 70 anos, não vai ser regido por medidas provisórias ou decretos, mais virá da soma da inflação mais crescimento do PIB, que dará em 2012 aproximadamente 14% de aumento.
A liderança comunista também avaliou que seria importante que a primeira votação do novo governo fosse vitoriosa, no sentido de fortificar e viabilizar uma ampla base de apoio. Mesmo assim, ficou o recado: o governo tem que discutir o rumo da política econômica que, pelas últimas medidas, indicam um rompimento nos avanços do governo Lula.
MOVIMENTO SOCIAL E SINDICAL COM CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS
Já os movimentos sindicais e sociais ligados aos comunistas devem recrusdecer nas mobilizações contra o aumento dos juros, o baixo nível de investimento público e os privilégios da especulação financeira.
A idéia é que os estudantes, trabalhadores e intelectuais mobilizem forças no sentido de disputar e polemizar com a nova ortodoxia dos "sociais-monetaristas".

4 comentários:

  1. Somente uma visão estratégica faz com que o PCdoB se posicione numa questão como essa da forma como se apresenta, Capovilla.
    A luta tá bruta dentro do governo. Recrudesceu, como bem citas-te.
    penso que todo o movimento social deve se manter 'independente' e não 'indiferente', ou pelo menos deve defender, no limite da estratégia, uma posição avançada para a saída de crises internas como essa, sim, pois essa é uma crise entre a própria base aliada do governo. os 'sociais-monetaristas' querem mais, muito mais. a tendencia é recrudescer mais ainda. até.

    ResponderExcluir
  2. Acredito que sim Marden.

    Vamos acompanhar.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  3. Pessoal, eu particularmente não acredito que o mínimo será aumentado em 2012, levando-se em conta PIB passado. Isto foi aventado agora como forma de aprovar esse mínimo vergonhoso de 545,00. É a tal da tática do diferimento, ou seja, sinalízasse com um horizonte azul mais para frente em troca de um aperto no presente. Pode ser também usada para aprovar uma coisa difícil - aí diz-se que será somente daqui a algum tempo(mês, ano,etc) - aí todos aliviados, achando que na época futura as coisas estarão melhores e não reivindicam seus direitos no presente.
    Isto é batata; funciona que é uma maravilha!!!
    Outra coisa lamentável foi ver o Mantega chantageando em cadeia nacional, dizendo que se o mínimo de 545,00 não fosse aprovado, não haveria reajuste na tabela de I.R.?!
    O que uma coisa tem a ver com a outra? como um ministro diz uma barbaridade destas e ninguém rebate?
    Acho que estamos afundados num mar de alienação sem fundo...
    Só vejo as pessoas urrando e se matando por causa de time de futebol, AF !!!!!!! Que tristeza !!!!!

    ResponderExcluir
  4. Mas uma vez vc toca em um ponto correto: o ministro Mantega está sendo mais um porta voz do grande capital financeiro do que propriamente ministro da fazenda do Brasil!!!

    De fato, esse argumento está furado e não passa de chantegem barata!!

    Quanto ao mínimo vamos ver...

    Obrigado pelos comentários.

    Saudações.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após moderação.