quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Luis Nassif: Esperando o último dossiê do Jornal Nacional.

Para Ricardo Guedes, do Instituto Sensus, não há mais retorno nas atuais eleições. Será impossível ao candidato José Serra virar o jogo, baseado em um dado definitivo: hoje em dia sua taxa de rejeição é superior a 40%.

Os institutos costumam trabalhar com taxas de abstenção e votos nulos da ordem de 20%. Significa que 40% é um corte, representando 50% dos votos válidos. E sem garantir que os 50% que não o rejeitam votarão nele. Enquanto isto, os índices de rejeição à Dilma estacionaram em menos de 30%.

Por outro lado, aumentaram também os índices de rejeição a Marina Silva, sem que tivessem aumentado seus eleitores. Logo, ela não terá fôlego para dividir votos e levar a eleição para segundo turno.

Esse dado é informante para demonstrar o tiro no pé da propaganda negativa de Serra. O índice de popularidade de Dilma depende, em grande parte, de Lula. O de impopularidade de Serra é obra exclusiva do próprio candidato.

Agora, é aguardar o próximo lance, diz Guedes, que, assim como toda a torcida do Flamengo e do Corinhians, sabe que virá na forma de um último dossiê, a ser divulgado pelo Ali Kamel, no Jornal Nacional, nas vésperas das eleições.

São eleições tão previsíveis que a bala de prata será como final de novela. Na véspera do fim da campanha eleitoral gratuita, as pessoas se encontrarão na rua e perguntarão umas às outras: o que você vai fazer hoje? E a resposta será:já compramos cerveja, guaraná e pipoca e vamos reunir os vizinhos para assistir o último dossiê do Jornal Nacional.

Fonte: Blog Nassif

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após moderação.