segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Flávio Dino se consolida nas pesquisas.


Com a divulgação da pesquisa Sensus realizada pelo grupo da governadora Roseana Sarney, temos como comparar com as outras duas pesquisas, a de setembro realizada pelo IPOP e a de outubro encomendada pelo PSDB. Em todas, o que mais destaca e chama atenção dos observadores da cena política maranhense, é a consistência do crescimento da candidatura do deputado Flávio Dino (PCdoB) para governador. Senão vejamos:

Embora as pesquisas tenham metodologias um pouco diferentes, em todas, principalmente na Sensus, Flávio Dino aparece com dois dígitos há aproximadamente um ano das eleições. Isso acontece em um cenário em que o candidato comunista ainda é menos conhecido que a atual e o ex-governador. Ademais, Flávio Dino ainda está em seu primeiro mandato, embora acumule larga vantagem em São Luís, fruto das eleições de 2008.

O crescimento sustentável de Flávio Dino acontece nos grandes e médios centros urbanos, onde justamente Roseana e Jackson Lago tem as maiores rejeições. Nessas cidades - onde, segundo mapa do TRE, estão cerca de 60% do eleitorado do Maranhão - o esgotamento do ciclo oligárquico sarneísta e a decepção com a gestão de Jackson Lago, abrem caminhos para o discurso da mudança, indicando que o eleitorado médio quer um novo sentido para a política maranhense. É justamente por essa estrada sólida que Flávio Dino começa a cimentar seus passos rumo à disputa de 2010.

O claro exemplo do que foi afirmado acima é São Luís. É Flávio Dino que disputa com Roseana a preferência do eleitorado, deixando Jackson Lago amargando a terceira colocação muito distanciado dos demais. Isso porque recai sobre o ex-governador cassado o ônus da péssima gestão que Castelo executa na cidade. Nesse sentido, à aproximação de Castelo a Roseana também pode favorecer o comunista, uma vez que reúne as atrasadas oligarquias maranhenses em um mesmo palanque. Em suma: a trágica gestão de Castelo na prefeitura é o principal cabo eleitoral de Flávio Dino. Azar para Roseana Sarney, Jackson Lago e o minúsculo Roberto Rocha, todos patrocinadores da gestão de Castelo.

Outra questão importante das pesquisas é que em todas Lula aparece como um grande cabo eleitoral. Por isso o PT passa a ser cada vez mais importante na mudança ou na permanência das oligarquias no estado. O PT e o PCdoB completam vinte anos de alianças estratégicas, desde 1988, que ajudaram a tranformar o Brasil. E vários foram os sinais, de todos os grupos do PT maranhense, de que querem re-editar a aliança vitoriosa da esquerda em 2010. A divisão do palanque da Dilma no estado favorece a esquerda e uma eventual aliança PT-PCdoB, subtraindo votos que iriam para Roseana Sarney. Esses votos não iriam para o candidato apoiado pelo PSDB no estado. O voto de Lula ou é da esquerda ou de Sarney.

Embora pesquisas representem apenas uma fotografia do momento, elas explicam muito das ações dos grupos que ora se posicionam para a disputa de 2010. No caso de Flávio Dino, o que era apenas uma intenção, aparece agora como algo objetivo, fruto da necessidade histórica e social do povo maranhense de superar as oligarquias e descortinar um novo ciclo político para nosso estado. A candidatura de Flávio Dino é uma exigência de toda uma geração política que acredita que podemos superar o atraso do nosso estado através de uma revolução democrática.

Flávio Dino é a grande surpresa positiva da política maranhense. Sem ele a disputa no estado fica igual a profecia do sábio Persa Zoroastro (século V a.C.) sobre o inferno: "a única mudança é o eterno retorno do mesmo".

Comparação estatística entre as três pesquisas realizadas.

Roseana Sarney (PMDB): 40,3%

Jackson Lago (PDT) : 29,5%

Flávio Dino (PCdoB): 15,5%

Roberto Rocha (PSDB): 4,6%

Indecisos, nulos e brancos: 10,1%

13 comentários:

  1. Boa análise de conjuntura. Cheguei a este espaço a partir de uma nota do Wlater Rodrigues. Excelente espaço.
    http://notasjudiciosas.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. João de Deus Castro, servidor púb. fed.25 de dezembro de 2009 18:52

    Boa análise, Capô! E grande notícia!

    abraço,

    ResponderExcluir
  3. Caro Ítalo.

    Obrigado! O W.R. foi minha fonte de inspiração para criar e manter este blog.
    A intenção é que este seja um espaço para o debate das idéias que não estão na grande mídia.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  4. Caro João de Deus.. A quanto tempo !!!

    Só um velho conhecido para me chamar de Capô!!!

    Desde época da UFMA ninguêm me chama assim...

    Seja bem vindo, fique a vontade e opine quanto quiser!!!

    Saudações.

    ResponderExcluir
  5. Oi Cristiano
    Bom, achei boa a análise, mas prefiro aguardar mais um pouco. Por outro lado, o que desperta a curiosidade é sobre a questão do índice de rejeição da Roseana e do Jackson e como se comportará daqui pra frente essa margem, pois é um bom indicador do espaço de crescimento da candidatura do PC do B.
    De qualquer forma é bom termos uma candidatura progressista no páreo com chances de crescimento e que se apresenta como opção de renovação na política maranhense.
    Um abraço
    Robson

    ResponderExcluir
  6. Caro Robson.

    A questão maranhense, como vc sabe, é muito complexa.

    Estou convencido de que mudanças reais só ocorreram por aqui se forem encabeçadas por novas forças políticas que superem a esquizofrenia Sarney x anti-Sarney das disputas intraoligárquicas.
    A permanência de um dos grupos da oligarquia no comando do estado não mudará a terrível situação do nosso povo.
    É por isso que necessitamos de uma candidatura progressista, com novos atores e classes, que ponha o MA no caminho do crescimento nacional.

    Um grande abraço e boas festas de ano novo.

    ResponderExcluir
  7. Legal Cristiano, boas festas também. Sei que o ano vindouro vai ser de grandes embates e possibilidades de transformação na política maranhense.
    Um abraço
    Robson

    ResponderExcluir
  8. rato magro dutrawashingtondinobrandaopintonicelobao camarilha PTPCDOBPSDBPVDEM LALAU LALAU sarneylulacollorido hahahah hahahahah hahahaha hahaha

    Antes a vida que estes prismas sem espessura mesmo se as cores são mais puras...

    caros vermelhos desbotados, azuis mareados, verdes sem glórias:

    SEUS DIAS DE RIQUEZA ESTÃO CONTADOS!!!
    PI...
    PI...
    PI...

    ResponderExcluir
  9. Caro anônimo.

    Antes prismas com cores puras
    que uma vida sem formosuras.

    Se não tens nada a comentar
    vá postar no Décio Sá...

    Saudações.

    ResponderExcluir
  10. Gostei da análise sobre o progresso da candidatura de Flávio Dino. Tem hora que a gente perde a esperança de ver o mesmo se repetir. Jackson foi uma decepção e a Roseana está doida pra se reeleger, vamos ver esse filme de novo? Mas se o PT é tão importante e se ele vier a se coligar com o PMDB como ficaria, na sua leitura, a candidatura de Flávio Dino. Ah, também cheguei ao seu blog pelo blog do Walter Rodrigues. Pedro Santos, Campestre do Maranhão.

    ResponderExcluir
  11. Caro Sr. Pedro Santos.

    A vinda do PT para a coligação junto com o PCdoB e o PSB é fundamental para o projeto de ganhar as eleições em 2010.

    Primeiro porque divide o palanque da Dilma, evitando que os votos Dilma/Lula vá todo para a conta do PMDB. Além do que o PT tem toda a história de militãncia e ação nos movimentos sociais.

    Portanto, a vinda do PT e do PSB, consagraria a unidade das forças progressistas, democráticas e de esquerda apresentando uma proposta alternativa ao domínio intraoligárquico representado pelos governos tradicionais.

    Ainda vou escrever algo sobre isso.

    Saudações e volte sempre.

    ResponderExcluir
  12. No Maranhão, não se trata de distinguir dois grupos: Sarney e Anti-Sarney. Na verdade, não se tem uma terceira via confiável. O PC do B já esteve a reboque do Senador Sarney. Daí, a dúvida se essa ligação não continuará. O governo Jackson cometeu vários erros. Entretanto, não se pode desconhecer avanços consideráveis nas áreas da educação (ampliação da estrutura física), o fenomenal trabalho realizado por Joãozinho e sua equipe na área da Cultura. Diversas obras de infra-estrutura: construção de estradas vicinais e MA's,a implementação de uma política pública de segurança, agora mantida pelo atual governo, a ponte de Imperatriz e, principalmente o modelo de gestão pautada na efetiva descentralização das ações de governo foram efetivamente avanços daquela Administração. Contudo a má condução do processo de negociação com os professores e policiais civis, a presença de desastrados, despreparados e com baixissimo nível de honestidade de alguns dos seus auxiliares diretos e assessores, tudo isso, moldou o lado negativo da gestão do Jackson Lago.

    ResponderExcluir
  13. Caro Sr. Anônimo.

    De fato, não tem dois grupos no MA, mas sim, um único grupo oligárquico que disputa entre sí o comando do estado desde os tempos de Vitorino Freire. A briga intraoligarquica é composta atualmente por uma ala sarneísta e outra anti-sarneísta. No passado era uma vitorinista e outra anti-vitorinista e por aí vai...

    Jackson, Aderson, Roberto Rocha e outros não se diferenciam daqueles que eles criticam, principalmente no que diz respeito ao patrimonialismo, a corupção e ao mau uso dos recursos públicos como vc mesmo admite.

    Por isso mesmo todos tiveram origem e em algum momento já foram coligados com Sarney. Será necessário colocar a foto de Jackson brindando com Roseana Sarney a aliança que garantiu Ivan Sarney presidente da Câmara de SLZ??

    O grande responsável pelo retorno de Roseana ao poder é o próprio Jackson, devido sua incompetência administrativa, corrupção em sua gestão e direitismo político. Por fim, mas não menos importante, financiou a candidatura de Castelo que agora vai apoiar Roseana.

    É contra essas oligarquias atrasadas - composta por sarneístas e anti-sarneístas - que a candidatura de Flávio Dino vai se opor! E vai ganhar!

    Saudações.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após moderação.